Transição capilar: guia de cuidados para assumir os cachos

shutterstock_398592775 (1) ikesaki - 23.06.2016 17:51, Cabelo, Destaques, Tendências

Assumir os cachos depois de tanto tempo de alisamentos e progressivas não é uma tarefa fácil. Requer persistência, paciência e muitos cuidados, principalmente para superar a tão temida fase de transição capilar.
Nadhia Souza, hairstylist do Nadhia Souza Studio (SP), e Solange Peixoto, técnica capilar da Yenzah, dão dicas, ensinam truques e falam sobre os cuidados necessários para conseguir um cabelo cacheado bonito e saudável.

Transição capilar?
O nome pode não dizer muito, mas consiste no processo de eliminação gradual ou total do produto químico responsável por alisar os fios. É o período em que a mulher deixa seu cabelo natural crescer até que atinja um comprimento ideal para cortar os fios que ainda estão lisos. Não há um tempo certo de duração dessa fase, mas ela começa quando você decide parar definitivamente com os alisamentos químicos e termina quando está 100% natural.

Big Chop
O grande problema da transição capilar é o fio alisado que não volta a cachear. Por isso, a única solução é deixar o cabelo crescer naturalmente, sem usar mais nenhuma química, e cortar toda a parte alisada. “A raiz cresce ondulada, cacheada ou crespa, mas as pontas permanecem lisas. Não terá volume e definição perfeitos. As pontas lisas têm peso e atrapalham a raiz. A solução para muitas mulheres é fazer o big chop”, diz Solange.
As mulheres que não têm coragem de radicalizar e fazer o big chop, também conhecido como grande corte, podem cortar um pouco as pontas alisadas a cada mês. Assim, não perdem o comprimento.

Aliado
O modelador de cachos é um dos salvadores durante a transição capilar. Ele ajuda a formar ondas na parte alisada. Solange ensina a forma ideal de usá-lo: “A melhor maneira é, primeiro proteger os fios da ação do calor com um protetor térmico, depois aplicar o aparelho em temperatura média e, por fim, sempre passar um mousse ou fixador de cachos para ajudar na definição”. Lembrando que ele só deve ser usado com os fios já secos.

Texturização
Muitas mulheres que estão em fase de transição capilar recorrem às texturizações para ajudar na formação de cachinhos. Elas demandam tempo, paciência e produto. Devem ser feitas com os cabelos úmidos e você só precisa de um leave-in (de preferência à base de óleo para hidratar), ou um ativador de cachos. Os finalizadores em gel também funcionam bem.
Outro cuidado é importante: espere o cabelo secar naturalmente depois de texturizá-lo. Mas, se estiver com muita pressa, use um difusor a, pelo menos, um palmo de distância da cabeça. Existem diversos tipos de texturização: tranças, bigudins, bob e fitagem são alguns. Aprenda a fazer outras três maneiras:

1. Twist
Separe o cabelo em pequenas mechas e aplique um leave-in ou um ativador de cachos. Divida cada mecha em duas, enrole uma na outra, como se formasse uma trança de duas pontas. Depois de secar, solte os trançados.
2. Dedoliss
Separe uma mecha bem fininha do seu cabelo e aplique o finalizador. Enrole a mechinha no dedo, como faz quando usa o modelador de cachos. Espere alguns segundos e solte. Espere secar naturalmente.
3. Coquinhos
Separe mechas do cabelo e aplique o finalizador. Enrole as mechas, fazendo vários torcidinhos bem apertados e prendendo cada um com um grampo. O tamanho do cacho vai depender da mecha que você separar. Depois de seco, solte os rolinhos.

Manutenção
Hidratação e produtos específicos para cabelos cacheados fazem toda a diferença. “Na fase do crescimento, pode ocorrer estranhamento e uma certa dificuldade para higienizar”, avisa Nadhia. “Para finalizar os cabelos na transição capilar, adotamos produtos com proteção térmica, livres de derivados do petróleo. O uso de leave-in, pomadas e cremes de pentear são extremamente necessários para dar acabamento e finalização às pontas alisadas”, complementa a hairstylist.

De olho nesse mercado promissor de mulheres cacheadas, muitas empresas de cosméticos lançaram novos produtos com agentes suaves de limpeza e hidrantes. O Low-poo é uma técnica de lavagem que virou um nome para caracterizar xampus sem sulfato – substância que limpa profundamente e pode causar ressecamento. O mesmo aconteceu com o termo Co-wash, empregado para caracterizar a lavagem feita somente com o condicionar.

Por Jaqueline Palma
Foto Shutterstock

compartilhar:

ikesaki

492 publicações

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Conteúdo Relacionado