Pixie haircut: conheça a tendência que veio para ficar

Cabelo ikesaki - 15.08.2016 15:00, Cabelo, Destaques, Tendências

Um dos cortes que é tendência dessa estação e promete permanecer em alta nas próximas é o estilo Pixie Cut. Ele pode ser aplicado em diversos tipos de cabelo, sendo uma saída perfeita para quem quer criar um visual moderno e estar na moda com estilo.

Muitas famosas como Emma Watson, Sophie Charlotte, Kristen Stewart e Jennifer Lawrence já apostaram no corte. O hairstyle e embaixador da iCabelos, Gil Prando, comenta sobre alguns detalhes que valorizam o desenho, como a franja, que pode ser curta ou jogada de lado, além da coloração.

É possível também apostar no Side Cut. “Esta tem sido uma ótima opção para as mulheres que querem mudar radicalmente o estilo do corte. Conhecido por ser muito versátil, ele é caracterizado pelo cabelo raspado de apenas um dos lados”, explica o profissional.

O tradicional corte curto reto fica com outro aspecto quando aplicado o repicado do Pixie Cut. Ele fica mais curto do que o comum, mostrando mais a nuca, permitindo mais liberdade para você estilizar da maneira que quiser e que melhor combina com o seu rosto.

O Boyish é um estilo ainda mais curto, que se assemelha à estrutura e base dos cortes masculinos – por isso leva esta nomenclatura. “Elegantes, eles enaltecem o rosto da mulher, deixando-o à mostra”, comenta Gil Prando. Sendo assim, ele combina com as mulheres de atitude e que procuram uma maneira de fugir do convencional.

Alguns cuidados são necessários para que eles sempre fiquem com aspecto saudável e brilhante. O embaixador da iCabelos também dá dicas de como mantê-los. Conheça algumas delas e se inspire para entrar na moda do Pixie Cut!

Hidratação

Procedimento indispensável para quem quer manter a saúde dos fios, a hidratação deve ser feita, pelo menos, de 15 em 15 dias a fim de evitar o ressecamento. “Quando surgem as pontas duplas ou secas, elas tendem a ficar arrepiadas, modificando o aspecto do corte”, explica Prando.

Manutenção

Os cuidados com os cabelos curtos não podem ser negligenciados e a manutenção deve ser feita com uma frequência maior do que os longos, já que os fios perdem o corte rapidamente conforme crescem.

O mesmo deve acontecer com a coloração, se for seu caso. “O retoque da tinta deve ser feito junto com o novo corte, evitando que o cabelo fique bicolor rapidamente.

Engana-se quem pensa que não há opções para colorir os pixies. É possivel aplicar inclusive o que há de maior tendência em cor, como o ombré hair, onde a raiz é mais escura, clareando aos poucos até chegar às pontas e o strobing hair, que valoriza ainda mais o rosto, iluminando-o em pontos estratégicos.

Oleosidade

Um dos pontos negativos é a oleosidade, que é mais frequente em cabelos curtos do que nos longos, principalmente se você já tem fios oleosos ou mistos. “Nos longos, o óleo expelido pelas glândulas sebáceas demora um período maior para atingir o restante dos fios, por isso ficam menos aparentes, ao contrário dos curtos”, explica o profissional.

Por isso, é importante investir em shampoos específicos para seu tipo de cabelo. Além disso, o mais indicado é utilizar água morna ou fria durante o banho e nunca a quente, já que ela intensifica a produção de óleo.

Outros métodos são: tomar cuidado para não realizar uma fricção intensa no momento de massagear o couro cabeludo; não realizar uma escovação muito forte, pois isso intensifica o trabalho das glândulas sebáceas; e evitar a exposição intensa a secadores e outros produtos com alta temperatura.

Condicionador

O uso do condicionador durante o banho está liberado quando os cabelos estão muito embaraçados ou ressecados. Ainda assim, para os pixies, é necessário utilizar uma quantidade muito menor e se certificar de que ele será aplicado apenas nas pontas.

Finalizadores

“Os finalizadores são ótimas pedidas para o Pixie Cut, ainda mais para as mulheres que têm cabelos crespos e cacheados, os quais costumam ser naturalmente mais ressecados”, garante Gil Prando. Esta é uma maneira de manter os fios longe da oleosidade, já que o produto não estimula as glândulas sebáceas.

Químicos

Os tratamentos químicos mais intensos são contraindicados para as pessoas que optaram pelo Pixie Cut. Estes tipos de procedimentos podem atingir diretamente o couro cabeludo, já que ele está mais vulnerável e exposto. Este seria o caso contrário dos cabelos mais longos, que são capazes de “esconder” a região.

Além disso, os produtos químicos podem deixar os cabelos mais ressecados e, consequentemente, com as pontas arrepiadas. Desta maneira, o visual do corte fica completamente modificado, sobretudo quando os fios estão repicados.

compartilhar:

ikesaki

492 publicações

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Conteúdo Relacionado