Inverno pede cuidados especiais com o corpo e o rosto

shutterstock ikesaki - 30.05.2016 12:28, Depilação, Tendências

O vento frio, o tempo seco e o aumento da concentração de poluentes no ar são características do inverno que, invariavelmente, provocam alterações na pele. “Abusamos também da água quente e os contrastes bruscos de temperatura tornam a pele mais ressecada, muitas vezes com descamação, vermelhidão e irritabilidade”, explica a dermatologista Dra. Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

Rotina de cuidados é o ponto chave. Por esse motivo, a dermatologista argumenta que, durante esta estação, é indispensável aumentar a hidratação da pele, evitar banhos muitos demorados com água quente e usar bucha. A ordem de limpar, tonificar, hidratar e proteger continua nessa estação. “Optar por sabonetes infantis ou ricos em substâncias calmantes e com extratos vegetais como calêndula, hamamélis e óleos como o de amêndoas, karitê e maracujá, dentre outros”, explica a dermatologista.

Rosto
Para o rosto, mesmo pessoas com pele oleosa, devem evitar produtos muito agressivos na higienização e hidratar após com séruns imediatamente. Assim não apresentarem o rebote da oleosidade e até a formação da dermatite seborreica (descamação com coceira e vermelhidão). “As peles mais secas e sensíveis devem utilizar loções de limpeza sem sabão e é obrigatório que haja sempre, logo pela manhã antes de sair de casa, a hidratação acompanhada de fotoproteção”.
A pele seca merece uma atenção especial: “E é um tipo de pele que sempre se deve tomar muito cuidado porque ela envelhece precocemente, é uma pele que deve ser cuidada diariamente. Durante a época do inverno, esses produtos devem ser enriquecidos, ou seja, suas formulações devem ter uma textura mais voluptuosa, mais rica, que realmente forme um filme sobre a pele, uma parede de defesa que consiga repor e segurar para evitar a perda transepidérmica de água”, completa.

Foco na hidratação
Independente do tipo de pele, a dermatologista orienta: “É importante apostar em ativos que reponham os fatores naturais de hidratação, como o ácido hialurônico vetorizado ao silício orgânico Hyaxel, o próprio silício, ácido hialurônico estimulador da renovação celular Progenitrix, peptídeos e também podemos usar a Vitamina B3 aliada a bioenergizantes mitocondriais como Arct Alg, que estimula a síntese de ATP na mitocôndria, protege a pele durante condições extremas e estimula as suas defesas naturais.” Todos estes cuidados, de acordo com a especialista, evitam as asperezas, as alergias e a coceira na pele por ressecamento e a desidratação constante que leva à perda da elasticidade.

Em caso de ressecamento ou irritabilidade, a indicação é a de utilizar água termal rica em oligoelementos como magnésio, zinco, silício, selênio, enxofre, pois ajudam a regularizar o pH e promover rápida hidratação associada ao efeito calmante. “Pode ser utilizada pela manhã e à noite após a higiene da pele, antes da aplicação dos nutritivos e do hidratante matinal”, recomenda Claudia.

Corpo
Nesta época é recomendável também não esquecer a hidratação corporal. “De preferência logo após o banho (5 a10 minutos), aplicar em camada generosa hidratantes ricos em óleos emulsionantes (óleo de oliva, óleo de girassol e óleo de canola), sequestradores da molécula de água (ureia, ácido hialurônico e lático) extratos vegetais (lavanda, camomila, frutos vermelhos aloe vera), nutriomega 3, 6, 7 e 9 e vitaminas como a E, B5, C e F”, indica a especialista. Já nos pés, os cremes devem ter formulação rica em vitamina A, D e B5 associados a ureia para utilizar com meia de algodão à noite. “Lembrar também das mãos e unhas, retirando o esmalte pelo menos um ou dois dias por semana antes de esmaltar novamente”, finaliza.

“O conselho que sempre dou às minhas pacientes jovens é plantar aos vinte e aos trinta anos para receber o benefício da pele saudável e bonita a partir dos quarenta. De modo geral, associo a medicação via oral de antioxidantes com vitaminas, minerais e oligoelementos, além de Exsynutriment e Bio-Arct, a partir dos vinte e cinco e trinta anos. Oriento também dieta equilibrada, atividade física regular evitando longos percursos de corrida em exposição ambiental”, conclui Claudia.

Por Redação
Fotos Shutterstock

compartilhar:

ikesaki

492 publicações

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Conteúdo Relacionado